Livraria Lello celebra 116 anos com a publicação das primeiras traduções para árabe de "Os Lusíadas" e "Mensagem"

A 13 de Janeiro, a Livraria Lello lança, na Expo Dubai 2020, as primeiras edições em árabe dos dois grandes poemas épicos portugueses.
Aquela que é conhecida como “A Livraria Mais Bonita do Mundo” celebra o seu anivesário com um tributo a Os Lusíadas e Mensagem onde não faltará música, bolo de aniversário e ainda 116 livros para oferecer aos primeiros visitantes do dia.

A língua árabe tem cerca de 274 milhões de falantes, o que a coloca com a quinta mais falada em todo mundo. Surpreendentemente, duas das maiores obras da literatura portuguesa, Os Lusíadas de Luís de Camões, e Mensagem de Fernando Pessoa, nunca haviam sido traduzidas para árabe. “Como exportadores e promotores da Literatura e da Cultura portuguesas, é com grande satisfação que contribuímos para que duas obras que retratam de forma tão especial o país e o seu povo cheguem ao mundo árabe”, explica a administradora da Livraria Lello, Aurora Pedro Pinto.

Numa ode há multiculturalidade, característica que é a ponte perfeita entre a Livraria Lello e o Dubai, o lançamento acontece a 13 de janeiro, no Pavilhão de Portugal na Expo Dubai 2020. O evento, marcado para as 13h00 (horário local) / 09h00 (em Portugal) é promovido em parceria com a AICEP Portugal Global - Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal. Toda a cerimónia será transmitida em direto num ecrã gigante colocado em frente à Livraria Lello, dando início às comemorações do seu 116º aniversário. 

Tributo a Os Lusíadas e Mensagem em festa de aniversário memorável

No Porto, os 116 anos da Livraria Lello serão celebrados com um tributo a Os Lusíadas e Mensagem e aos seus autores. Para além da ligação ao Dubai, a celebração contará com momentos musicais protagonizados por artistas nacionais de renome, Ricardo Ribeiro, Tiago Bettencourt e Joana Alegre, que interpretarão poemas de Luís de Camões e Fernando Pessoa.

Leitores, autores, visitantes, amigos e todos os que se sintam em casa entre os livros, estão convidados a juntar-se à festa, de entrada livre e com início marcado para as 09h00. Aos 116 primeiros será oferecido um exemplar de Os Lusídadas ou Mensagem em árabe.

Todos os que passarem pela Livraria Lello ao longo do dia poderão ainda saborear uma fatia de um bolo muito especial, dando continuidade à tradição criada nos últimos aníversários da centenária Livraria. Trata-se de um painel de azulejos temporário, com um interpretação da fachada da Livraria Lello desenhada pelo premiado ilustrador português Gonçalo Viana. Depois de inaugurado o bolo, a ilustração estará exposta no ecrã gigante em frente à Livraria Lello.

“Relembrar o arrojo do passado para inspirar um futuro de superação”

Os Lusíadas e Mensagem “são relatos de coragem e audácia que hoje, tal como no século XVI e no século XX, relembram o arrojo do passado para inspirar um futuro de superação. É isto que, diariamente, acontece na Livraria Lello e que, neste momento tão particular da história, gostaríamos de inspirar a sociedade a fazer também”, destaca Aurora Pedro Pinto.

Em Os Lusíadas (1572), Luís de Camões canta a história de Portugal desde a sua formação, com grande destaque para a época dos descobrimentos. São 10 cantos, 1102 estrofes e 8816 versos, que narram a grande epopeia chamada Portugal. E porque tamanha epopeia não poderia ficar refém de uma só língua, podemos encontrar versões d’Os Lusíadas em espanhol, russo, francês, alemão, italiano, húngaro, holandês, japonês dinamarquês, sueco e até em concani ou esperanto. Faltava o árabe.

Mensagem é o sonho que Fernando Pessoa tem de Portugal. Trata-se do seu único livro de poemas em português publicado em vida. Nos 44 poemas de Mensagem contam-se séculos de história, preenchidos por glórias, heróis e mitos. Tal como Camões fizera, quatrocentos anos antes, o poeta olha para a grandeza das viagens marítimas como um incitamento para o sonho e para ação: “É a Hora!”, escreve no último verso.

Os dois livros integram a coleção de clássicos da Livraria Lello – The Collection – e sua tradução ficou a cargo de Abdeljelil Larbi, professor de Literatura Árabe no Instituto Universitário de Lisboa.