Um fado inédito para uma livraria centenária

18 de outubro de 2018

Uma exposição, uma conversa, um concerto e um conto infantil, tudo numa ode fadista à mais bela livraria do mundo. Maria do Rosário Pedreira traz a sua obra e vida para dentro da Livraria Lello, nos próximos dias 27 e 28 de outubro, numa presença que durará até ao Dia Mundial do Fado, comemorado no dia 27 de novembro e na véspera de se celebrarem 7 anos desde que a UNESCO o declarou o que todos já sabíamos que era: Património Imaterial da Humanidade.

A Livraria Lello, ela própria património imaterial de crescente parte da humanidade que, vinda dos 4 cantos do mundo, visita o Porto, volta a abrir portas a horas noturnas para acolher Maria do Rosário Pedreira e, sempre gratuitamente, todos os muitos que admiram a autora e cada vez mais procuram, também fora de horas, a Livraria Lello como lugar de cultura.  O primeiro momento acontece no sábado, 27 de outubro, às 21:30, com a inauguração de uma exposição, seguida de uma conversa entre a prestigiada autora portuguesa e o jornalista Nuno Pacheco (Público), Prémio Jornalismo Cultural SPA 2018. A noite prolonga-se depois com mais um concerto falado, desta vez com Patrícia Costa que irá cantar em estreia absoluta a música que Maria do Rosário Pedreira dedicou em exclusivo à mais bela livraria do mundo, à Livraria Lello.

Este Fado da Lello é composto a quatro mãos por Maria do Rosário Pedreira e Patrícia Costa. Sendo a Livraria Lello um lugar de liberdade e expansão cultural, símbolo do espírito da gente da cidade do Porto, é natural a evocação de uma expressão musical que está também matricialmente vinculada à liberdade, à resistência e à subversão - e ao Porto. Por ser demasiadas vezes esquecido, importa-nos assim recordar como o Fado não é só coisa de Lisboa e de Coimbra, sendo também coisa nossa, coisa do Porto. Na realidade, o Fado tem com o Porto uma ligação ímpar, assente em marcos históricos como o nascimento da Guitarra Portuguesa, a edição do primeiro Método de Guitarra Portuguesa ou, mais recentemente, as primeiras gravações de Fado em Portugal.

MARIA DO ROSÁRIO PEDREIRA TAMBÉM PARA OS MAIS NOVOS
O dia seguinte, 28 de outubro, o programa continua apenas dedicado aos mais novos. A autora Maria do Rosário Pereira irá partilhar o seu belíssimo conto infantil “A minha primeira Amália”, uma biografia dedicada à eterna fadista portuguesa Amália Rodrigues, em mais uma sessão da Hora do Conto no bosque literário da Livraria Lello. Este programa está sujeito a inscrição que pode ser feita através de mensagem privada no Facebook da Livraria.

Maria do Rosário Pedreira nasceu em Lisboa corria o ano de 1959 e cedo se interessou por línguas e literatura. Já como editora foi responsável pelo lançamento de autores como José Luís Peixoto, Valter Hugo Mãe, João Tordo, João Pinto Coelho ou Ana Margarida de Carvalho. É ainda autora de letras para fado e canções, tendo escrito para artistas como Carlos do Carmo, Aldina Duarte, Salvador Sobral, António Zambujo, Ricardo Ribeiro, Carminho e Ana Moura. Acima de tudo Maria do Rosário Pedreira é uma extraordinária poeta e escritora, incluindo de contos infantis, sendo cronista acidental do Diário de Notícias desde 2010.

nota: O evento de dia 27, sábado, é de acesso gratuito sendo que a entrada será realizada por ordem de chegada dos leitores (e ouvintes) à Livraria Lello.

Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/580720042360815/
A carregar
A carregar
Este site usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao prosseguir estará a consentir a sua utilização.            
Ver Mais