Os números de julho da Livraria Lello fazem desta uma grande exportadora da cultura portuguesa

3 de agosto de 2018

A Livraria Lello continua a celebrar feitos históricos na cidade do Porto. O mês de julho dita isso mesmo, com um grande número de visitantes e um crescimento na venda de livros. A histórica loja de rua torna-se um exemplo de exportação de cultura portuguesa – e não só – a nível nacional e internacional.

No mês de julho a Livraria Lello alcançou novos recordes com mais de 120 mil pessoas a dar entrada neste ícone da cidade do Porto. Estes números representam um crescimento de 22% face ao mesmo período do ano anterior, superando as previsões do Turismo de Portugal. Neste mesmo período a centenária livraria vendeu, em média, 1200 livros por dia, atingindo um crescimento de 50% face a julho de 2017.

Entre os livros mais vendidos encontram-se títulos (em várias línguas) como O Principezinho, Os Lusíadas, Harry Potter e a Pedra Filosofal, Contos Escolhidos de Edgar Allan Poe, A Mensagem e os livros sobre A Livraria Mais Bonita do Mundo.

No top 10 dos países que mais visitaram a Livraria Lello encontram-se os vizinhos espanhóis com 20,27% das entradas, seguidos dos portugueses com 10,18% das visitas e os franceses com 9,18% dos leitores, a completar o pódio. Na restante lista de países encontramos o Brasil, Estados Unidos da América, Itália, Alemanha, Canadá, Reino Unido e Polónia, entre mais de 70 nacionalidades que se deslocaram a este templo dos livros.

A casa de todos os autores abre diariamente as suas portas para acolher milhares de leitores, mas também artistas. Artistas que fazem desta casa uma casa da cultura e das artes, uma casa que vai dos livros ao teatro, da música à imagem.
A carregar
A carregar
Este site usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao prosseguir estará a consentir a sua utilização.            
Ver Mais