Must-have

28 de outubro de 2019

Sugestões Sala Gemma. Para mais informações, contacte: gemma@livrarialello.pt


Mensagem, de Fernando Pessoa 
1934 (5.500€)

Entre a ampla produção literária e as muitas vozes de Fernando Pessoa destaca-se o livro Mensagem.
Foi publicado pela primeira vez a 01 de dezembro de 1934 e logo ganharia a primeira edição do Prémio Antero de Quental, instituído pelo Secretariado da Propaganda Nacional, na categoria de Poema ou Poesia Solta.

A obra é composta por quarenta e quatro poemas, escritos em épocas diferentes, mas que cantam, no seu conjunto, as glórias de Portugal, os seus heróis e mitos, o sonho do Quinto Império.
Calculam-se que terão sido produzidos apenas 600 exemplares da primeira edição. A este fator, acresce o facto de se tratar de um livro pequeno, de capa mole, o que sublinha a raridade de exemplares em bom estado de conservação.


Alice’s Adventures in Wonderland e Alice Through the Looking Glass, de Lewis Carroll
1932-1935 (7.500€)

Alice, a famosa e imortal personagem criada por Lewis Carroll (1832-1898) em 1865, foi inspirada por uma personagem real.
Lewis Carroll conheceu Alice Liddell (1852-1934) ainda em criança, sendo esta filha do deão da Christ Church da Universidade de Oxford, na qual estudou e trabalhou. O escritor, dotado de uma enorme sensibilidade para com os mais pequenos, cedo se deixou encantar pela jovem, a quem contava histórias das quais ela própria se tornaria personagem principal.

Os livros aqui apresentados são edições limitadas com assinatura de Alice Hargreaves – apelido que adotou após o seu casamento com Reginald Hargreaves –, a verdadeira “Alice”. Cada volume resulta de uma tiragem de 1500 exemplares: Alices Adevntures in Wonderland é o número 675 e Alice Through the Looking Glass o número 1378.


Kodak, de Herberto Helder 
1984 (2.800€)

Publicado em 1984, Kodak parte da interpretação plástica de João Vieira (1934-2009) de um poema de Herberto Helder (1930-2015), juntando o trabalho de duas das mais proeminentes figuras do panorama cultural português da segunda metade do século XX.

A edição aqui apresentada inclui seis serigrafias do pintor, duas a cores e quatro a sépia, sendo estas últimas sobrepostas por placas de acetato onde está inscrito o poema. A edição teve três tiragens: 150 em numeração árabe, 30 em numeração romana e 20 exemplares HC, numerados em romano e fora do mercado.
Inclui ainda um catálogo, com dedicatória de João Vieira, sobre a exposição na galeria Altamira (Lisboa) onde estiveram expostos ao público os quadros que fizeram parte do trabalho de preparação do álbum Kodak.


The Little Prince, de Antoine de Saint-Exupéry 
1943 (18.000€)

Antoine de Saint-Exupéry publicou em 1943 a sua aclamada obra-prima, The Little Prince, quando, refugiado das forças nazis, recuperava de ferimentos de guerra em Nova Iorque, motivo pelo qual a obra teve primeira edição em inglês.

Um ano após a sua publicação, o avião Lockheed P-38 de Antoine de Saint-Exupéry desapareceu no Mar Mediterrâneo, durante uma missão de reconhecimento de território no sul de França, fator que torna extremamente raros e objeto de coleção os exemplares assinados pelo autor. Desta edição especial foram impressas apenas 525 exemplares.


The Impossible Collection of Jewelry Assouline 
2013 (815€)

Vivienne Becker, premiada historiadora e especialista em joalharia, apresenta nesta edição da Assouline cem peças representativas da evolução do design de joias desde a Arte Nova até ao início do século XXI.

A autora constrói esta Impossible Collection a partir de peças de marcas e artistas de renome, de que são exemplo a Cartier, Van Cleef & Arpels, Alexandre Reza ou a Tiffany & Co.
Uma edição limitada, profusamente ilustrada e encadernada à mão, que revela um profundo conhecimento e paixão sobre a arte da joalharia.


Maria By Callas, Assouline 
2016 (195€)

Este álbum surge do fascínio do cineasta Tom Volf por Maria Callas (1923-1977) e resulta de uma colaboração com aqueles que lhe foram mais próximos. O autor viajou pelo mundo para entrevistar aqueles que privaram com a cantora, revelando imagens nunca antes apresentadas, muitas das quais retiradas de álbuns da própria Maria Callas.

Entre os seus amigos mais próximos, e que colaboram aqui com Tom Volf, destacam-se Nadia Stancioff e o maestro Georges Prêtre (1924-2017), sendo a primeira vez que aceitam participar numa publicação sobre a vida e obra da artista.
Maria by Callas resulta de um intenso trabalho de pesquisa e oferece uma nova perspetiva que evoca a voz da artista.

A carregar
A carregar
Este site usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao prosseguir estará a consentir a sua utilização.            
Ver Mais