Entrevista a Luís Onofre

9 de agosto de 2019
A Livraria Lello conversou com o designer Luís Onofre durante a inauguração da Instalação Artística inspirada em "O Feiticeiro de Oz".

No passado dia 1 de agosto, o designer português Luís Onofre esteve na Livraria Lello para a inauguração da Instalação Artística, desenvolvida em parceria com a APICCAPS e dedicada à história de “O Feiticeiro de Oz”. Uns sapatos vermelhos desenhados por Luís Onofre para a Livraria Lello, que foram inspirados na personagem Dorothy, ocuparam o centro da Instalação.
A Livraria Lello não perdeu a oportunidade e esteve à conversa com o designer, acompanhado pela presidente do conselho de administração da Livraria Lello, Aurora Pedro Pinto.

Luís Onofre queria ser decorador, mas acabou por seguir a história familiar iniciada pelo avô na década de 1930. Desenhou os primeiros sapatos em 1993 e em 1999, seis anos depois, iniciou o projeto de marca própria. Hoje a marca Luís Onofre é distribuída praticamente em todo o mundo, chegando aos cinco continentes.

Entrevista registada em formato audiovisual e transcrita na íntegra:

Livraria Lello (LL):  Boa noite Luís, Bem-vindo à Livraria Lello! Qual a principal motivação para esta parceria e porquê esta associação entre a indústria do calçado e a Livraria Lello?

Luís Onofre (LO): Surgiu após lançarmos um livro de 10 anos de campanhas da APICCAPS, sendo esta a indústria mais sexy da Europa. Entretanto esta perspetiva de parceria proporcionou a oportunidade de nos associarmos à Livraria Lello e acho que fazia todo o sentido fazermos a instalação artística neste sítio mítico da cidade do Porto e do Mundo.  
Aurora Pedro Pinto (APP): Digamos que foi a ligação entre dois produtos que são absolutamente sexies e objeto de desejo: os sapatos e a Livraria Lello. Foi também uma ponte entre um plano cultural e erudito dos livros e também cultural e artístico dos sapatos e da indústria do calçado. Foi uma boa parceria, estamos muito felizes!

LL: Qual foi a principal inspiração ou inspirações para os sapatos que desenhou para a Livraria Lello? Já sabemos que teve em mente a personagem da Dorothy…

LO: Exatamente. Inspirei-me nuns sapatos que tive anteriormente, como uma reedição desses, e aproveitei essa ideia. Há uma ligação entre as quatro personagens do Feiticeiro de Oz, que é a amizade. E a corrente representa exatamente isso – é o elo de amizade e de coragem que é de admirar nesses quatro intervenientes da história.

LL: 
Porquê o vermelho?

LO: Vermelho porque representa o clássico e é a cor dos sapatos da Dorothy, por isso estes sapatos para a Livraria Lello não poderiam ser de outra cor.

LL: O que nos pode revelar relativamente ao Prefácio que redigiu para o livro “O Feiticeiro de Oz”, editado pela Livraria?

LO: O Prefácio representa o hino à amizade e é algo que eu tenho prezado muito ao longo da minha vida. Este foi um livro e um filme que me marcou muito na minha infância, e eu vou certamente lê-lo ao meu filho. Será o primeiro livro e a primeira história que lhe vou contar.

LL: Muito obrigado, Luís.

LO:
Obrigado eu, foi um prazer!


Numa associação entre literatura, moda e luxo, a Livraria Lello e a APICCAPS inauguraram a Instalação Artística como tema para o lançamento da sua edição do livro "O Feiticeiro de Oz".

A carregar
A carregar
Este site usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao prosseguir estará a consentir a sua utilização.            
Ver Mais