Camilo Castelo Branco, Amor de Perdição
Livraria Moré – 1862


Sinopse
Amor de Perdição, obra-prima que Camilo terá escrito em apenas duas semanas, durante o seu encarceramento, é uma obra maior da literatura portuguesa. Inspirado no seu próprio infortúnio amoroso, apresenta-nos a história de amor entre dois jovens, Simão e Teresa, que, apesar de pertencerem a famílias inimigas, se veem enredados numa paixão cujo único limite é a tragicidade do destino.


Biografia
Órfão de mãe desde o primeiro ano da sua vida, e de pai logo no final da sua primeira década. Casado aos 16 anos, vai vivendo inúmeros amores até que se apaixona de facto por uma mulher que casa... com outro, abrindo caminho ao pecado divino de ambos.
Tal como a Livraria Lello é «uma Livraria do seu tempo», Camilo foi sempre «um autor do seu tempo». Sendo popular, foi um dos primeiros autores a conseguir viver apenas da sua profícua produção literária. São, pelo menos, 137 títulos, reunidos em cerca de 180 volumes, durante uma vida, desde 1825 a 1890, que contou 65 anos bem vividos.


FunFacts
CAMILO ESCREVEU MAIS DE 260 OBRAS
Entre 1851 e 1890, Camilo escreveu mais de 260 obras, com uma média superior a 6 livros por ano.

AMOR DE PERDIÇÃO ESCRITO EM 15 DIAS
Camilo Castelo Branco terá escrito Amor de Perdição num período de apenas quinze dias.

CAMILO ESTEVE PRESO NA CADEIA DA RELAÇÃO NO PORTO
Em 1850, conheceu Ana Plácido, casada com o negociante Manuel Pinheiro Alves. Em 1860 são processados e presos na Cadeia da Relação pelo crime de adultério.

CAMILO FICA CEGO E DEIXA DE ESCREVER
No final da sua vida, Camilo ficou cego e deixou de conseguir escrever.

A carregar
A carregar
Este site usa cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao prosseguir estará a consentir a sua utilização.            
Ver Mais